Autores

Adalberto Luiz da Silva é fotógrafo e jornalista, formado pela PUC-MG. Pós-graduado em Gestão da Comunicação Organizacional, pela Fundação Instituto de Administração - FIA/USP.

É autor do livro de fotografia Diamantina – o poeta e a cidade, com textos do poeta e compositor Fernando Brant.

Mônica Mendes é artista visual, leitora voraz que agora se aventura na escrita. Nasceu em Belo Horizonte e graduou-se em Letras e posteriormente em Belas Artes pela Escola Guignard. Encontrou novas paixões no desenho, na pintura e na diversidade de expressão da arte contemporânea. A Literatura, entretanto, não a abandonou. Em 2015, participou da antologia “14 novos autores brasileiros”, organizado por Adriana Lisboa.

Chico Mendonça é jornalista. Nasceu em Belo Horizonte e trabalhou em jornais e revistas da grande imprensa em Belo Horizonte, Brasília e São Paulo. Há mais de 20 anos atua como consultor de comunicação. Sua trajetória de escritor teve início em 2014, quando começou a escrever para veículos da imprensa mineira. “As Horas Esquecidas” é seu primeiro livro.

Fuad Noman é um mineiro matuto, nascido em Belo Horizonte, mas apaixonado pelas histórias do nosso interior. Aventurou-se pela escrita para não permitir que sua trajetória profissional ligada à área financeira dominasse sua paixão pela poesia do cotidiano das pessoas simples, de suas amarguras e de seus amores.

Já trilhou vários caminhos em sua trajetória profissional, de engraxate a presidente de grandes empresas, mas jamais abandonou sua vontade de transformar em livro uma de suas tantas histórias imaginárias.

Guilherme Castro é Bacharel em Música/Composição pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Mestre em Música pela UFMG, na área de Música e Tecnologia. Doutor em Música pela UNICAMP, na área de Fundamentos Teóricos. Professor universitário na Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG. Professor do Curso de Licenciatura em Música do Centro Universitário Metodista Izabela Rendrix. Professor no Curso de Pós-graduação em Produção e Crítica Cultural no IEC/PUC-MG. Fundador e membro SOMBA e do projeto Orquestra Mineira de Rock. Sua experiência é na área de Artes e Multimída, com ênfase em Música, atuando principalmente nos seguintes temas: produção musical, direção musical, arranjo e composição, música popular, guitarra, gravação digital, sistemas interativos, música e tecnologia.

Carla Madeira aprendeu a contar histórias muito cedo. As influências vieram de todo o lado. Do pai, herdou o gosto pela matemática, pela ciência, pela música. Com a mãe, a prendeu a alquimia dos alimentos, a poesia, as cores, as histórias rimadas. E aprendeu a cantar. “Eu me sinto equação-imprecisa-de-poesia-exata, ou qualquer outra combinação dessas palavras que se possa inventar”. Carla se formou em publicidade, jornalismo, relações públicas. Pós-graduou. Deu aulas. Abriu uma agência. Teve filhos. Plantou uma árvore e, agora, escreve seu primeiro livro.

Paulo Rosenbaum é poeta, romancista e escreve para o Estadão (blog Conto de Notícia). Médico, pós-doutor em Ciências, é autor de A verdade lançada ao solo (Record, 2010) e Céu subterrâneo (Perspectiva, 2016).

Jorge Fernando dos Santos é jornalista, escritor e compositor. Tem 44 livros publicados em vários gêneros, entre eles Palmeira seca (Prêmio Guimarães Rosa de romance em 1989, adaptado para teatro e tevê, dissertação de mestrado na Itália), ABC da MPB (selo “altamente recomendável” da FNLIJ em 2006), Ave viola (Prêmio Rozini de Excelência na Viola Caipira em 2013), Alguém tem que ficar no gol (finalista do Prêmio Barco a Vapor em 2011 e do Prêmio Jabuti, em 2014) e Vandré — o homem que disse não (finalista do Prêmio APCA em 2015). Foi repórter e editor de cultura e suplementos no jornal Estado de Minas, produziu quatro CDs, escreveu um Você decide para a Rede Globo e atuou como pesquisador e redator no programa Nos braços da viola, pela Rede Brasil. Em 2017, publicou o relato Jaceguai, 27, em parceria com Leila Affonso.

Mário Porto Fonseca é formado em Engenharia Civil/Elétrica, mestre em Sistemas Elétricos de Potência pela Universidade Federal de Minas Gerais, com cursos de especialização em Sistemas Elétricos de Potência na OHIO State University-USA; em Finanças na Columbia Business School-USA, em Gestão Avançada na FDC (Fundação Dom Cabral)/INSEAD-França.

Mário é Fellow Senior do Advanced Leadership Initiative da Harvard University USA, proprietário do Sítio do Cedro (a primeira Fazenda Ouro do Brasil, com certificado outorgado pela Nestlé SA) e atuou como CEO, Presidente e membro do Conselho de Administração de várias empresas. Atualmente é membro do Conselho da empresa COSIL (Construções e Incorporações S.A).

Isabelle Ferreira Scalambrini Costa é filha de Celso Scalambrini e de Sibé­ria Alves Ferreira e nasceu na cidade de Alès, França, em 1999. Atualmente mineira. Aos 17 anos de idade, iniciou sua carreira como jovem escritora com a publicação de seu primeiro livro “Uni Versos”, em 2016. Agora, com 19 anos já está publicando seu segun­do livro de poesias. Cursa Letras na Universidade Federal de Minas Ge­rais, confirmando sua vocação pela linguagem e pela literatura.

Thais Guimarães, mineira, nascida no Ceará, publicou Jogo de Cintura (poesia), Editora Dubolso, 1983; Dez pretextos para uma noite de solidão (poesia), 1983; Bom dia, Ana Maria, Editora Vigília, 1987 (Prêmio Jabuti de Melhor Produção Editorial Infantil, 1988); Seis Poemas (plaquete), Editora Poliedro, 2012; Notas de Viagem (plaquete), Coleção Leve um livro, 2015

Marco Tota Novaes nasceu em Patrocínio, Minas Gerais, em 73. Graduou-se em Comunicação Social pela PUC/MG, área em que atua desde 94. Para quem é mineiro, "pedacim" é parte de alguma coisa! E esse, pedacinho de sonhos, pensamentos e ideias, é o primeiro que ganha forma de livro.

Michelle Rocha nasceu em Diamantina, MG, no ano de 85. É publicitária, sempre adorou livros e ilustrações. Também acredita que todos somos pedacinhos de muitos.

Patricia Costa é pós-graduada em finanças pela Dom Cabral e dona de um diploma de MBA em marketing pelo Ibmec . Mineira de Belo Horizonte, filha e neta de pessoas muito especiais, passou a infância rodeada por meninos: irmãos, primos e seus colegas. Por uma prima de outra
cidade que encontrava nas férias e algumas grandes amigas. Preferia os jogos e brincar ao ar livre às aulas de ballet e brincadeiras com bonecas. Com o tempo, a dança e as crianças tornaram algumas de suas grandes paixões. É casada e mãe de dois meninos,
frutos de muito amor e fontes de alegria, inspiração e aprendizagem. Hoje, novamente entre meninos, relembra suas antigas brincadeiras em casa, parques e praças da cidade.

Alexandre Jubran é Mestre em Educação, Arte e História da Cultura. Ilustrador e designer, investe na reflexão sobre seu processo de construção e ensino de arte. É autor
de Um curso de desenho à mão livre, livro no qual divide os conhecimentos adquiridos com os leitores;dos esboços às artes-finais e às bases do desenho artístico. É autor de infografias para as revistas Superinteressante, Mundo Estranho e Aventuras na História, da Editora Abril; design gráfico de embalagens e HQs para Marvel, Image e Innovation. Recebeu três prêmios HQmix, além de prêmios Esso, Abril e Ângelo Agostini.

Campanha Rui Rezende

A nossa campanha para a publicação de "O Coadjuvante" só começou, mas queremos agradecer às pessoas que já contribuíram com o projeto. Não perca a chance de colaborar com a publicação de Rui Rezende, ele merece! #ocoadjuvante #romance #bastidoresdaTVBrasileira #vidadeator #compartilhe! É fácil! Só clicar aqui