Nossos autores

ADALBERTO LUIZ DA SILVA

é fotógrafo e jornalista, formado pela PUC-MG. Pós-graduado em Gestão da Comunicação Organizacional, pela Fundação Instituto de Administração - FIA/USP. É autor do livro de fotografia Diamantina – o poeta e a cidade, com textos do poeta e compositor Fernando Brant.

MÔNICA MENDES

é artista visual, leitora voraz que agora se aventura na escrita. Nasceu em Belo Horizonte e graduou-se em Letras e posteriormente em Belas Artes pela Escola Guignard. Encontrou novas paixões no desenho, na pintura e na diversidade de expressão da arte contemporânea. A Literatura, entretanto, não a abandonou. Em 2015, participou da antologia “14 novos autores brasileiros”, organizado por Adriana Lisboa.

CHICO MENDONÇA

é jornalista. Nasceu em Belo Horizonte e trabalhou em jornais e revistas da grande imprensa em Belo Horizonte, Brasília e São Paulo. Há mais de 20 anos atua como consultor de comunicação. Sua trajetória de escritor teve início em 2014, quando começou a escrever para veículos da imprensa mineira. “As Horas Esquecidas” é seu primeiro livro.

FUAD NOMAN

nasceu em Belo Horizonte e aventurou-se pela escrita para não permitir que sua trajetória profissional, ligada a área financeira, dominasse sua paixão pela poesia do cotidiano das pessoas simples, de suas amarguras e de seus amores. Noman é o atual secretário Municipal de Finanças de Belo Horizonte. É graduado em Economia, pelo Ceub e pós-graduado em programação econômica e execução orçamentária pela Universidade Nacional de Brasília (UnB). Foi secretário-executivo da Casa Civil da Presidência da República e consultor do Fundo Monetário Internacional (FMI). Em 2003, assumiu a Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais. Quatro anos depois, foi nomeado secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, cargo que exerceu até o final do primeiro semestre de 2010. Em dezembro de 2010, foi nomeado presidente da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig).

GUILHERME CASTRO

é Bacharel em Música/Composição pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Mestre em Música pela UFMG, na área de Música e Tecnologia. Doutor em Música pela UNICAMP, na área de Fundamentos Teóricos. Professor universitário na Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG. Professor do Curso de Licenciatura em Música do Centro Universitário Metodista Izabela Rendrix. Professor no Curso de Pós-graduação em Produção e Crítica Cultural no IEC/PUC-MG. Fundador e membro SOMBA e do projeto Orquestra Mineira de Rock. Sua experiência é na área de Artes e Multimída, com ênfase em Música, atuando principalmente nos seguintes temas: produção musical, direção musical, arranjo e composição, música popular, guitarra, gravação digital, sistemas interativos, música e tecnologia.

CARLA MADEIRA

nasceu em Belo Horizonte. Largou o curso de matemática e se formou em jornalismo e publicidade. Foi professora de redação publicitária na Universidade Federal de Minas Gerais e é diretora de criação da agência de comunicação Lápis Raro. Em 2014, lançou seu primeiro romance, “Tudo é rio”, um sucesso editorial, recebido com entusiasmo pelo público e pela crítica.

Aprendeu a contar histórias muito cedo. As influências vieram de todo o lado. Do pai, herdou o gosto pela matemática, pela ciência, pela música. Com a mãe, a prendeu a alquimia dos alimentos, a poesia, as cores, as histórias rimadas. E aprendeu a cantar. “Eu me sinto equação-imprecisa-de-poesia-exata, ou qualquer outra combinação dessas palavras que se possa inventar”. Carla se formou em publicidade, jornalismo, relações públicas. Pós-graduou. Deu aulas. Abriu uma agência. Teve filhos. Plantou uma árvore e, agora, escreve seu primeiro livro.

PAULO ROSENBAUM

é poeta, romancista e escreve para o Estadão (blog Conto de Notícia). Médico, pós-doutor em Ciências, é autor de A verdade lançada ao solo (Record, 2010) e Céu subterrâneo (Perspectiva, 2016).

JORGE FERNANDO DOS SANTOS

é jornalista, escritor e compositor. Tem 44 livros publicados em vários gêneros, entre eles Palmeira seca (Prêmio Guimarães Rosa de romance em 1989, adaptado para teatro e tevê, dissertação de mestrado na Itália), ABC da MPB (selo “altamente recomendável” da FNLIJ em 2006), Ave viola (Prêmio Rozini de Excelência na Viola Caipira em 2013), Alguém tem que ficar no gol (finalista do Prêmio Barco a Vapor em 2011 e do Prêmio Jabuti, em 2014) e Vandré — o homem que disse não (finalista do Prêmio APCA em 2015). Foi repórter e editor de cultura e suplementos no jornal Estado de Minas, produziu quatro CDs, escreveu um Você decide para a Rede Globo e atuou como pesquisador e redator no programa Nos braços da viola, pela Rede Brasil. Em 2017, publicou o relato Jaceguai, 27, em parceria com Leila Affonso.

MARIO PORTO FONSECA

é formado em Engenharia Civil/Elétrica, mestre em Sistemas Elétricos de Potência pela Universidade Federal de Minas Gerais, com cursos de especialização em Sistemas Elétricos de Potência na OHIO State University-USA; em Finanças na Columbia Business School-USA, em Gestão Avançada na FDC (Fundação Dom Cabral)/INSEAD-França.

Mário é Fellow Senior do Advanced Leadership Initiative da Harvard University USA, proprietário do Sítio do Cedro (a primeira Fazenda Ouro do Brasil, com certificado outorgado pela Nestlé SA) e atuou como CEO, Presidente e membro do Conselho de Administração de várias empresas. Atualmente é membro do Conselho da empresa COSIL (Construções e Incorporações S.A).

ISABELLE FERREIRA SCALAMBRINI COSTA

é filha de Celso Scalambrini e de Sibé­ria Alves Ferreira e nasceu na cidade de Alès, França, em 1999. Atualmente mineira. Aos 17 anos de idade, iniciou sua carreira como jovem escritora com a publicação de seu primeiro livro “Uni Versos”, em 2016. Agora, com 19 anos já está publicando seu segun­do livro de poesias. Cursa Letras na Universidade Federal de Minas Ge­rais, confirmando sua vocação pela linguagem e pela literatura.

NATÁLIA MENHEM

é mineira, formada em Ciências Sociais pela UFMG e tem uma trajetória profissional diversa. Foi parte da equipe organizadora do TEDxBeloHorizonte e trabalha como diretora de Marketing na ThoughtWorks desde 2015. Em 2017 publicou seu primeiro livro, Descontinuidades e agora lança Tremores nômades e fortes pela Quixote+Do Editoras Associadas.

MARIZETTE SETTE

é a mineira Maria da Aparecida Sette Camara Mendes. Nasceu na Fazenda Charnecão, em Santa Cruz do Escalvado, distrito de Ponte Nova, 88 anos antes da publicação de Devaneios, seu primeiro livro. Pela influência de sua mãe, Marizette tomou gosto pela música e pela escrita, principalmente pelos “versinhos de pés quebrados”, como costumavam chamá-los no ambiente familiar. Desde muito cedo aprendeu e dedicou-se à criação de sonetos, com especial dedicação à rima e à métrica. Técnica em contabilidade pela escola Técnica de Comércio Tito Novais desde 1952, é também graduada em Direito, pela Faculdade de Direito Milton Campos. Casou-se com Alcides Messias Mendes. É mãe de Mauro e Natávia e avó de Bernardo e Gabriela.

LYSLEI NASCIMENTO

é Doutora em Letras: Literatura Comparada pelo Programa de Pós- Graduação em Letras: Estudos Literários da UFMG. Realizou estágio pós-doutoral na Universidade de Buenos Aires e na Universidade de São Paulo. Atualmente, é professora de Teoria da Literatura e Literatura Comparada na Faculdade de Letras da UFMG e subcoordenadora do Programa de Pós-Graduação em Letras: Estudos Literários da UFMG. Coordena o Núcleo de Estudos Judaicos da UFMG e editora a Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG.

PAOLA LUCCIOLA

nasceu em Belo Horizonte. Filha e neta de médicos, desde cedo recebeu uma educação voltada para seguir a tradição familiar e formar-se em medicina. Mas, fiel à sua inclinação, optou pelo estudo do Direito. Atua como advogada e consultora, tendo exercido cargos no Ministério Público Criminal e na Procuradoria Federal. Atualmente integra o Comitê de Educação em Direitos Humanos do Governo do Estado de Minas Gerais.

THAIS GUIMARÃES

mineira, nascida no Ceará, publicou Jogo de Cintura (poesia), Editora Dubolso, 1983; Dez pretextos para uma noite de solidão (poesia), 1983; Bom dia, Ana Maria, Editora Vigília, 1987 (Prêmio Jabuti de Melhor Produção Editorial Infantil, 1988); Seis Poemas (plaquete), Editora Poliedro, 2012; Notas de Viagem (plaquete), Coleção Leve um livro, 2015

MARCO TOTA NOVAES

nasceu em Patrocínio, Minas Gerais, em 73. Graduou-se em Comunicação Social pela PUC/MG, área em que atua desde 94. Para quem é mineiro, "pedacim" é parte de alguma coisa! E esse, pedacinho de sonhos, pensamentos e ideias, é o primeiro que ganha forma de livro.

MICHELLE ROCHA

nasceu em Diamantina, MG, no ano de 85. É publicitária, sempre adorou livros e ilustrações. Também acredita que todos somos pedacinhos de muitos.

PATRÍCIA COSTA

é pós-graduada em finanças pela Dom Cabral e dona de um diploma de MBA em marketing pelo Ibmec . Mineira de Belo Horizonte, filha e neta de pessoas muito especiais, passou a infância rodeada por meninos: irmãos, primos e seus colegas. Por uma prima de outra cidade que encontrava nas férias e algumas grandes amigas. Preferia os jogos e brincar ao ar livre às aulas de ballet e brincadeiras com bonecas. Com o tempo, a dança e as crianças tornaram algumas de suas grandes paixões. É casada e mãe de dois meninos, frutos de muito amor e fontes de alegria, inspiração e aprendizagem. Hoje, novamente entre meninos, relembra suas antigas brincadeiras em casa, parques e praças da cidade.

ALEXANDRE JUBRAN

é Mestre em Educação, Arte e História da Cultura. Ilustrador e designer, investe na reflexão sobre seu processo de construção e ensino de arte. É autor de Um curso de desenho à mão livre, livro no qual divide os conhecimentos adquiridos com os leitores;dos esboços às artes-finais e às bases do desenho artístico. É autor de infografias para as revistas Superinteressante, Mundo Estranho e Aventuras na História, da Editora Abril; design gráfico de embalagens e HQs para Marvel, Image e Innovation. Recebeu três prêmios HQmix, além de prêmios Esso, Abril e Ângelo Agostini.

THEREZINHA VEIGA

é fundadora da Passaredo, centro de criatividade que operou em Belo Horizonte. Filósofa, pintora, escultora e psicanalista, Mínimas máximas é o seu primeiro livro.

LELENA LUCAS (MARIA HELENA LUCAS)

nasceu em 1962, em Belo Horizonte. É bailarina, coreógrafa, artista plástica e coordenadora da Corpo Escola de Dança (Grupo Corpo).

CLARA RENNÓ (CACALA)

é especialista em Gestalt Terapia, atuante desde 1990. Com formação no processo Hoffman da Quadrinidade, especializou-se no método Restauração de Relações criado por Suzana Stroke e na Terapia Integrativa e Holística da Escola SAT (Seekers After Truth) criada e desenvolvida pelo Dr. Claudio Naranjo, o maior representante da Gestalt Terapia na atualidade, sucessor de Fritz Perls.

MAURÍCIO LARA
O jornalista nasceu em Esmeraldas (MG), em 11/11/1952. Trabalhou como repórter, editor e produtor em rádio, jornal e televisão, asses- sorou instituições públicas e privadas. Foi professor de Jornalismo na PUC Minas por 15 anos. É diretor do Instituto Ver Pesquisa e Estratégia. Réstia de Alho é o sétimo romance do autor, que publicou também O Porco (Ed. Ramalhe- te 2016), Rua dos Expedicionários, 14 (Ed. Ramalhete, 2016), Em Nome do Bem (Ed. Planeta, 2005) e uma trilogia que inclui A Versão do Pai (Ed. Ramalhete, 2018), O Jardim de Leocádia (Ed. Páginas, 2017) e O Filho do Corrupto (Ed. Ramalhete, 2015).
FLÁVIO COUTO E SILVA DE OLIVEIRA
tem 54 anos e nasceu em Vacaria (Rio Grande do Sul), mas há 50 anos vive em Belo Horizonte. Sua incursão pela literatura lhe rendeu, em 2000, o primeiro lugar na categoria ensaio do concurso nacional de literatura Cidade de Belo Horizonte, com o trabalho, “Signos e Aprendizagem nas Memórias de Músicos Cegos”. Em sua tese de doutorado, Flávio estudou os efeitos da educação musical escolar por meio do canto coletivo em escolas primárias, durante as décadas de 1920 e 1930. Possui artigos e capítulos de livros sobre educação musical, aprimoramento dos sentidos e cidadania, publicados no Brasil e no exterior.
EVANDRO FIUZA
nascido em Brasília (1962), mas em Belo Horizonte desde 1968. Formado em Jornalismo (UFMG, 1986) e atua como fotógrafo desde 1988. A vontade de escrever este livro surgiu após ponderar que, “esgotadas as possibilidades oferecidas pela fotografia, as duas semanas que passei no Irã (dezembro 2009) ainda mantinham muitos capítulos não revelados. Nem sempre uma imagem vale por mil palavras. Sherazade, e a sua narrativa de mil e uma noites, já o sabia.”
ANDRÉ JUNQUEIRA CAETANO
é Doutor em sociologia e demografia pela Universidade do Texas em Austin e professor-pesquisador do Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da PUC Minas. Para sobre-viver escreve desde sempre. Le Cartogemena de Fix é seu primeiro livro, mas seus poemas estão em www.andrejcaetano.blogspot.com.br desde 2011.
ALÍCIA MARIA PARREIRAS BARBOSA
cresceu no bairro Santo Antônio, em Belo Horizonte. É graduada em Medicina pela UFMG, especialista em Psiquiatria e Semiótica. Esse é seu 4° livro, os anteriores são “Cartas Azuis” 1996, MAZZA Edições, “A Margem” – Coleção Poesia Orbital, em comemoração aos 100 anos de Belo Horizonte em 1998 e “O Limite do Aquário” 2004, MAZZA Edições, finalista do Prêmio Nacional de Literatura de Belo Horizonte em 2002.
ANA CECÍLIA
vencedora do 8º Concurso de Contos da Revista Literária da UFMG em 1973, já publicou diversos livros, entre eles “O livro neurótico de receitas”, de 2012, e “ A poética do suicídio em Sylvia Plath”, de 2003.

Campanha Rui Rezende

A nossa campanha para a publicação de Rui Rezende "O Coadjuvante" está finalizada.
Agradecemos novamente a todos que contribuíram com o projeto.

Em breve pré-venda do livro. Aguarde!