A Pele que nos divide

R$54,90

“A pele que nos divide: diáforas continentais”, novo livro do poeta e romancista Paulo Rosenbaum, reúne poemas que ecoam a célebre lição de Carlos Drummond de Andrade: “penetre surdamente no reino das palavras, elide sujeito e objeto, chegue mais perto e contemple as palavras: ei-las impregnadas de múltiplos sentidos, em estado de dicionário”.

“Como em toda “diáfora” cada nova palavra ou imagem repetida apresenta novo matiz de significação, a poesia de Paulo Rosenbaum é profusa e intensa, aberta à leitura errante ou que “erra”, como diz o poema “Fisiologia da leitura na perspectiva do livro & impensáveis palavras”. É como se todo o texto “diaforético” transpirasse excessivamente no corpo a corpo com o significado enquanto vitória precária e insistentemente retomada contra a separação do outro (leitor) — “a pele que nos divide”. A “garantia do inusitado” está na passagem do que, paradoxalmente, permanece como razão última do poema — ou da poesia.”

Paulo Rosenbaum é poeta, romancista e escreve para o Estadão (blog Conto de Notícia). Médico, pós-doutor em Ciências, é autor de A verdade lançada ao solo (Record, 2010) e Céu subterrâneo (Perspectiva, 2016).

Em estoque

REF: 978-85-66256-17-8 Categoria

Descrição

ISBN: 978-85-66256-17-8
Título: A Pele que nos divide
Autor: Paulo Rosenbaum
Páginas: 337
Peso: 450 g
Medidas:14,0 x 21,0 cm / 2,0 cm de lombada
Ano de lançamento: 2018

Informação adicional

Peso 550 g
Dimensões 14 x 21 x 2 cm