Publicado em Deixe um comentário

Quando o Direito e a literatura dialogam

A novela “A Fascinação das Asas“, Fernando Armando Ribeiro, fala da importância da leitura literária e os riscos de seu abandono. Ao acompanhar a trajetória do protagonista, Aurélio, o autor constrói uma metáfora dos nossos tempos. Num país fictício, uma revolução põe no comando pessoas que não se importam com a cultura e a liberdade e Aurélio, um homem idealista com uma visão quase lírica do mundo termina tornando-se refém tanto de guerrilheiros quanto do Estado. No cárcere, toma contato com o mundo dos livros, descobrindo novas perspectivas sobre o amor, a liberdade e as asas.

O livro foi escrito por Ribeiro a partir de oficinas literárias realizadas na Academia Mineira de Letras – AML e conduzidas pelo professor e escritor premiado Luiz Antônio de Assis Brasil. “Tenho uma relação visceral com a literatura. Os livros são para mim indispensáveis, fundamentais para minha existência”, diz o autor, que até então colecionava uma produção literária constituída de poemas e contos. “A escrita tem evidentemente o seu espaço, mas vejo-a muito mais como uma consequência da atividade de leitura”, afirma Ribeiro.

Sobre “A Fascinação das Asas”, o professor Luiz Antônio de Assis Brasil diz que o autor maneja um estilo que privilegia ágeis cenas em sequência e constrói uma novela que exige atenção do leitor inteligente, capaz de fazer ilações e aproximações. “O autor conseguiu captar de modo admirável o que acontece não apenas com o protagonista, mas como metáfora de nosso país atual, com o mundo”, escreve o professor.

Diálogo entre o Direito e a literatura

O autor de “A Fascinação das Asas” coordena o programa “Direito e Literatura”, uma parceria da Academia Mineira de Letras com o Instituto dos Advogados de Minas Gerais. A iniciativa busca estreitar o diálogo entre direito e literatura, a partir de conferências que mostram como esses dois campos do saber se relacionam. Ao todo, serão cinco sessões, sempre às quintas-feiras, iniciadas em abril, e nos meses de maio, junho, agosto e setembro.

Sobre o autor

Fernando Armando Ribeiro é mineiro de Belo Horizonte. Por influência de seu pai, sempre foi fascinado por literatura e sua trajetória passa pelas letras jurídicas e filosóficas. Professor da PUC Minas, curso de Direito, é doutor em Filosofia do Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG e fez o Pós-doutorado na University of California, Berkeley (EUA). É autor, dentre outros livros de, “Colheita” (poesia, editora Letramento, 2017); “Constitucionalismo e teoria do direito” (editora Del Rey, 2013); “Conflitos no Estado constitucional democrático” (editora Del Rey, 2004);e organizador de “Espectros poéticos da justiça” (editora Del Rey, 2019).


Fernando Armando Ribeiro na Quixote-Do:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *