Publicado em Deixe um comentário

“Flor de Lis” revela a habilidade da autora de Juiz de Fora em contar histórias  

A Quixote+Do Editoras Associadas apresenta a escritora Marina Piva. “Flor de Lis”, é o primeiro livro publicado da jovem autora mineira, criadora da “Tanto livro pra ler”, página no Instagram, na qual escreve resenhas, faz críticas e indica títulos e mantém seguidores apaixonados por literatura.

Em uma trama cheia de desdobramentos, Marina Piva convida o leitor a participar de uma aventura com muitas curiosidades. “Flor de Lis” provoca algumas perguntas: as pessoas mudam? O ser humano é capaz de se redimir? Na história, duas realidades absolutamente distintas, com verdades e paixões diferentes, se cruzam pela força do acaso. Flor de Lis é a cidade que testemunhou a mentira chegar e virar verdade. Pra quem quer acreditar, claro. E você, acredita?

“Flor de Lis surgiu prontinho em minha cabeça”, conta Marina. A inspiração veio depois um episódio cotidiano, que a deixou de repouso forçado. Contudo, o livro demorou três anos para ficar pronto. “Apesar de saber a história desde o início, relutei para escrevê-la”, confessa a autora, que já tinha escrito outros quatro livros. Mas “Flor de Lis” foi o primeiro que ela decidiu publicar. “Sempre escrevi, seja na forma de diários, crônicas, contos, desabafos, romances”, diz ela, que já está trabalhando em um novo romance.

A história

Flor de Lis é uma cidade fictícia do interior, num país não definido, que testemunhou a mentira chegar e virar verdade. “O público de `Flor de Lis` são as pessoas que buscam uma história leve, para entreter”, afirma Marina. A personagem Leopoldo Albuquerque é  um homem poderoso, rico e influente, que foi flagrado e exposto em rede nacional, revelando preconceitos e rancores do passado. Paralelamente, Theodora, uma garota do interior, se encontra presa em uma realidade convencional que provoca angústia. Não há saída, o futuro está traçado.

A autora

Marina, mineira de nascimento e de coração, traz com ela todos os sonhos do mundo. Na incansável busca pela leveza, caminha entre a formalidade da advocacia e o caos de uma mente hiperativa que transborda. Aprendeu cedo que sua alma fala por meio das letras, mesmo quando a voz prefere calar. Escolhe sempre pelo doce, seja nas palavras, seja no paladar. Apaixonada por brigadeiro de panela, dias de céu azul e livros, acredita no poder da gentileza e na força do amor.

Aos 27 anos, morando em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, Marina Piva nasceu e foi criada em Ubá. Formada em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora,  ela trabalha como advogada e sempre foi uma leitora voraz. “Amo literatura desde que aprendi a ler!”, atesta,

Marina cresceu lendo Jane Austen, Agatha Christie e  J.K. Rowling, dentre outros escritores estrangeiros célebres. Mas os destaques na sua estante são os brasileiros, como Rubem Fonseca, Érico Veríssimo, Luis Fernando Veríssimo, Nelson Motta, Fernando Sabino e Luiz Guilherme Piva.

A paixão pela literatura levou Marina a criar uma página no Instagram dedicada aos livros. A conta @tantolivropraler aborda tudo o que ela lê. “É sobre as histórias que me marcam, sobre pontos de reflexão trazidos pela experiência das leituras e do uso das redes sociais”, conta a autora. “E aprendo muito com quem interage comigo. O Tanto Livro é uma troca muito rica de ideias, lugar onde fiz amizades e me divirto bastante”, assegura.

Marina Piva na Quixote-Do:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *